Visto de Trabalho ao Abrigo do
Protocolo para Angola

SOMOS AGÊNCIA CREDENCIADA JUNTO DOS CONSULADOS GERAIS DE ANGOLA EM PORTUGAL

Precisa solicitar visto de trabalho ao abrigo do protocolo Portugal Angola e sente-se perdido no meio de tanta documentação e exigência? Não se preocupe, com a Sofia Machado Serviços Consulares e Administrativos essas preocupações terminaram. 

O visto de trabalho para Angola ao abrigo do protocolo bilateral entre Angola e Portugal, nasceu através de negociações entre os governos de Portugal e Angola para facilitar a vida dos milhares de profissionais que escolheram Angola para trabalhar. É emitido por 24 ou 36 meses.

Quando é tomada a decisão de entrar numa nova aventura profissional, existem uma série de questões que surgem na cabeça do requerente de visto de trabalho de protocolo (VTP). Como tirar o visto de trabalho de protocolo para Angola? Quais os requisitos para obter visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola? Quais os documentos necessários para o visto de trabalho do protocolo para Angola? Ou qual o preço do visto de trabalho VOP para Angola? São questões recorrentes e para as quais nós temos a resposta.

É um processo bastante burocrático em que o requerente deve obedecer aos requisitos e critérios exigidos pelo Consulado de Angola em Lisboa e no Porto . Desta forma, a Sofia Machado Serviços Consulares e Administrativos (Agência de Vistos Credenciada junto do Consulado de Angola de Lisboa e Porto) apoia os seus clientes na obtenção de visto de trabalho ao abrigo do protocolo bilateral para Angola. Contamos com equipas dedicadas junto do Consulado de Angola em Lisboa e no Porto para apoiarmos os nossos clientes em todo o processo de visto de trabalho de protocolo.

O nosso serviço de apoio ao visto de trabalho VTP, é um serviço de 360º onde realizamos a reunião dos documentos que Angola exige para o visto de trabalho, certificamos junto do advogado, MNE e Consulado de Angola em Lisboa ou no Porto. Caso seja necessário, enviamos os documentos para Angola de forma a solicitar o parecer do Ministério que tutela a atividade da empresa em Angola. Após rececionarmos os documentos completos no nosso escritório, preparamos o pedido de visto de trabalho ao abrigo do protocolo bilateral Portugal / Angola, preenchendo o formulário segundo os requisitos do Consulado de Angola e agendando a entrevista junto dos serviços consulares do Consulado de Angola. No dia da entrevista, apoiamos o requerente presencialmente, garantindo que corre tudo bem e de forma rápida.

icon About

Com a Sofia Machado, o stress para obtenção do visto de trabalho ao Abrigo do Protocolo para Angola acabou. Contacte-nos já e conheça os nossos serviços de perto

Shape

FAQs

Sim, o visto de trabalho é obrigatório. Deve ser solicitado junto do Consulado Geral de Angola em Lisboa ou no Porto.

É um visto facilitado que permite aos cidadãos portugueses e brasileiros obterem um visto de trabalho com uma maior duração (até 36 meses).

Não. Para isso pode solicitar visto ordinário ao abrigo do protocolo de 6 meses ou visto de turismo/negócios para 30 ou 60 dias.

O pedido de visto de trabalho do protocolo inicia-se com o reconhecimento dos documentos do requerente junto do MNE e do Consulado de Angola. Após isso, são enviados para a empresa em Angola, para que esta possa solicitar o Parecer (autorização) junto do Ministério que tutela a sua atividade.

Deve recorrer aos serviços da Sofia Machado, porque para além de ser uma agência de vistos especialista neste tipo de processos, é credenciada junto dos Consulados de Angola em Lisboa e Porto, possuindo contatos privilegiados. Também garante que o pedido de visto de trabalho do protocolo para Angola é submetido de forma correta.

O serviço prestado pela Sofia Machado Serviços Consulares e Administrativos pode ser um serviço completo, com obtenção dos documentos pessoais do requerente (registo criminal, agendamento consulta para obtenção de atestado médico, reconhecimentos notariais, obtenção de certificado de habilitações literárias, elaboração de CV, traduções), certificação de documentos junto do MNE e do Consulado de Angola. Pedido do Parecer junto do Ministério, preparação completa do processo e acompanhamento do requerente no dia da recolha dos dados biométricos junto do Consulado de Angola

Como vimos atrás, o  visto de trabalho ao abrigo do protocolo é composto por 6 etapas:

  • Receção dos documentos
  • Reconhecimento dos documentos no MNE (Ministério dos Negócios Estrangeiros)
  • Reconhecimento dos documentos no Consulado
  • Pedido de Parecer junto do Ministério
  • Solicitação do visto de trabalho junto do Consulado Geral de Angola em Lisboa ou no Porto
  • Levantamento do passaporte com o visto emitido e estampado no mesmo.

Pode obter o formulário para o visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola aqui ( colocar link para o PDF).

Para solicitar o visto de trabalho de protocolo para Angola são precisos os seguintes documentos:

Requerente

  • Passaporte
  • cópia do CC
  • Certificado internacional de vacinas
  • Cópia do passaporte completo (Reconhecido MNE e Consulado) (APENAS NO PORTO)
  • Registo Criminal (Reconhecido MNE e Consulado)
  • Atestado Médico (Reconhecido MNE e Consulado)
  • Declaração de Honra (Reconhecido MNE e Consulado)
  • Certificado de Habilitações Literárias (Reconhecido MNE e Consulado)
  • CV (Reconhecido MNE e Consulado)

Empresa:

  • Carta de chamada da empresa + cópia do documento de identificação de quem assina a carta
  • Contrato de trabalho com assinaturas reconhecias em notário (no Consulado do Porto exigem que o requerente também tenha a assinatura reconhecida).
  • Parecer do Ministério que tutela a atividade
  • Documentos legais da empresa (Alvará, DAR, Diário da República)

Sim. No Consulado Geral de Angola no Porto solicitam que o contrato de trabalho tenha ambas as assinaturas reconhecidas pelo notário (português – requerente ou/e angolano – Empresa). Em Lisboa esta questão não se coloca.

O Parecer é uma autorização de trabalho, que permite ao requerente do visto de trabalho, obter o visto junto do Consulado de Angola.

Sim, o Parecer é obrigatório. Sem ele o SME não autoriza o visto de trabalho ao abrigo do protocolo.

Sim, os documentos de língua estrangeira, precisam ser traduzidos. A Sofia Machado conta com o apoio de tradutores certificados que realizam traduções simples ou técnicas.

As grandes diferenças entre o visto do trabalho simples e o visto de trabalho ao abrigo do protocolo residem na duração máxima emitida no primeiro visto. O VTP pode ser emitido com validade de 36 meses, evitando assim a necessidade de renovações junto do SME em Angola, contudo não permite prorrogações, enquanto o visto de trabalho simples é emitido por 12 meses com a possibilidade de renovações em Angola.

Sim, pode voltar a solicitar novo pedido de visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola.

Apesar de a Sofia Machado Serviços Consulares e Administrativos ter uma alta taxa de sucesso na obtenção de vistos, não consegue garantir com 100% de exatidão a emissão visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola. Essa decisão é sempre dos serviços de migração. Por esse motivo, a Sofia Machado Serviços Consulares e Administrativos irá cobrar 50% da taxa de serviços inicial por cada nova submissão.

Sim, nós podemos obter o registo criminal pelo nosso cliente.

O visto de trabalho para Angola ao abrigo do protocolo tem os seguintes custos:

Prazo

Taxa Normal

Taxa Urgência

24 meses

470,80€

590€

36 meses

708,80€

885€

 

  • Taxas MNE: 5€ por documento
  • Taxa de serviços Sofia Machado: Sob Orçamento

Os custos do visto de trabalho ao abrigo do protocolo Portugal/Angola podem ser encontrados aqui. (colocar link para a página do VT Protocolo).

A caução do visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola, tem o valor aproximado de 900 dólares e é o equivalente a uma viagem de regresso de Angola para Portugal do trabalhador. Esta caução serve para prevenir as situações em que o trabalhador fica sem meios para regressar a Portugal. Antes de autorizar o visto de trabalho o SME emite a respetiva guia para o pagamento da caução.

A responsabilidade de pagar a caução do visto de trabalho ao abrigo do protocolo é da empresa que contrata o expatriado.

Sim, após o término do contrato, a empresa tem 30 dias para solicitar a devolução da caução junto do SME.

O visto de trabalho ao abrigo do protocolo pode ser emitido por 24 ou 36 meses.

O visto de trabalho demora 30 dias a ser emitido no prazo normal e 8 a 14 dias no prazo urgente.

O reconhecimento de documentos no Consulado de Angola tem os seguintes prazos:

  • Normal: 30 dias
  • Urgente: 8 a 15 dias

O visto de trabalho do protocolo para Angola permite que o requerente possa exercer uma atividade profissional remunerada junto de uma empresa angolana.

Não. O visto de trabalho ao abrigo do protocolo não pode ser renovado.

O visto de trabalho do protocolo não permite renovações.

O pedido de visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola é decidido junto do SME em Luanda.

Não. O Consulado Geral de Angola não devolve as taxas consulares, pois estas são taxas para análise do processo.

Podem solicitar o visto de trabalho ao abrigo do protocolo os cidadãos com passaporte português ou brasileiro.

O pedido de visto de trabalho é decidido junto do SME em Luanda.

O visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola pode ser recusado caso o solicitante não apresente todos os documentos para a elaboração do pedido de visto no prazo indicado ou os serviços de migração concluam ou não se encontram reunidas as condições para a sua aprovação.

Quando o visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola é recusado o pagamento dos emolumentos consulares pela emissão de vistos não é devolvido.

Caso o seu visto de trabalho ao abrigo do protocolo para Angola tenha sido recusado deve juntar nova documentação e solicitar novamente o visto de trabalho para Angola ao abrigo do protocolo.